Este dicionário de termos, lista os termos preferenciais a serem utilizados nas traduções do Drupal (base e módulos adicionais) para português de Portugal.

Sempre que haja mais do que uma palavra equivalente a mesma deve ser usada consoante o contexto.

Regras de determinação dos termos

  1. Para se usar um termo em "português" (ou seja, utilizar uma tradução em vez da palavra em inglês), o termo terá que:

    • Ter pelo menos mais de 50% de ocorrências no Google, em sites portugueses, relativamente ao termo original em Inglês (pesquisa em sites de língua portuguesa, no domínio .pt)
    • Através de uma amostragem das primeiras páginas, ser usado nesses 33% dentro do contexto pretendido.
    • Caso a maioria da equipa de tradução concorde, também serão utilizados termos em que hajam mais de 25.000 páginas na web portuguesa a utilizar o referido termo.
  2. De entre os termos portugueses, a não ser que haja uma forte concordância por outro termo, será usado sempre o termo com mais ocorrências nas pesquisas do Google
  3. São admitidas excepções à "regra", mediante consenso da equipa de tradução e/ou consulta do dicionário de terminologia da Microsoft.
  4. Sempre que haja discordância com termos no dicionário ou que se considere que deve ser adicionado um novo termo ao dicionário, deve-se discutir o mesmo neste site. À semelhança dos termos "role" e "submit", deve-se criar um novo artigo se ainda não existir (create story), cujo título será a palavra original em inglês, com a tag "dicionário-pt-pt". Esse artigo irá ser o repositório de todas as discussões sobre a tradução do termo no futuro, para dessa forma não se perderem os comentários passados. Deve também ser criada uma ligação para a discussão aqui no dicionário (ver os exemplos "role" e "submit"). Lista de todas as discussões aqui.

Regras de Tradução

  1. Utilizar o Acordo ortográfico de 1990. Ex. "atualizar" em vez de actualizar, "exceção" em vez de excepção, "ótimo" em vez de óptimo. O dicionário da Dicionário Priberam da Língua Portuguesa é um bom auxílio já que apresenta as duas grafias para maior clareza.
  2. A configuração de plurais nos ficheiros (quando a tradução é feito localmente no computador do tradutor) deverá ser: nplurals=2; plural=(n != 1).
  3. Os nomes dos módulos serão mantidos em inglês (ex: módulo Book), sendo traduzidas apenas as suas descrições, por forma a que se mantenha uma linha de ligação com os termos usados nas discussões no drupal.org. Os nomes dos módulos devem iniciar-se por maiúscula (além de ser bom português, facilita a identificação do que estamos a falar).
  4. As traduções serão sempre feitas em português formal (tratamento na 3ª pessoa do singular), pois desta forma podem ser usadas em qualquer tipo de site. (Ex: "Selecionar itens para a operação", "Deverá eliminar os objetos em conflito", etc
  5. Manter os pontos finais onde eles existem e não colocar pontos finais onde eles não existem.

Ferramentas de apoio

Módulos auxiliares do Drupal

  • Localization Update - para atualizar as traduções em instalações de Drupal, descarregando automaticamente do localize.drupal.org
  • Localization Client - para criar traduções através de instalações de Drupal, enviando-as automaticamente para o localize.drupal.org (requer uma conta de utilizador)

Termos de referência

Lista dos Estados, Territórios e Moedas

Para a tradução de nomes de Estados, territórios, moedas e nacionalidades deve ser usada a lista produzida pela União Europeia:

Lista dos Estados, territórios e moedas

Lista de Termos Recomendados

account
conta
active
ativo
add
adicionar, criar
administer
administrar
aggregator
agregador (não existe no dicionário de português
alias
pseudónimo, alternativo ?!
array
matriz
authoring
criação de conteúdos, criação
back
retroceder, voltar
ban
banir
batch
lote, série
blog
blogue
blogger
o bloguista
blocking
a bloquear
body
o corpo, o corpo de texto
book
o livro
bookmark
o marcador
book outline
estrutura do livro
breakpoint
breakpoint. Relativo aos temas responsivos
browse
explorar, pesquisar
browser
navegador
build mode
DECIDIR
bulk
em massa
bundle
DECIDIR
cache
cache
capability
funcionalidade
caption
legenda
case sensitive
sensível a maiúsculas e minúsculas
category
a categoria
check
marcar, verificar
check box
a caixa de selecção
child
filho, dependente. Aplica-se a itens de menu, termos de taxonomia, tabs que pressupõem hierarquia. EM contraposição a "pai", por ex. Termo pai.
click
clique, clicar
close
fechar
closed
fechado
core
núcleo
collapsible
expansível
collapsed
fechado
comment
comentar
connection
ligação, conexão
container
recipiente
contextual filter (do Views)
filtro contextual
contextual link
ligação contextual
crash
crache, falha
custom
personalizado, customized - personalizado, customize - personalizar
dash
hífen
dashboard
painel de controlo
database
base de dados
default
predefinido, predefinição, by default - por predefinição, default value - valor predefinido
debug
depurar, depuração
delete
apagar, eliminar, remover
deselect
desmarcar
disable
desativar
disabled
desativado
directory
diretoria
display
apresentar, exibir (fora do contexto das views. Se se tratar de um display criado pelo Views, usar "display" sem tradução)
displayed
apresentado, exibido
done
concluído, concluída
drag
arrastar
drag-and-drop

arrastar e largar

dropdown
lista pendente, dropdown box - caixa pendente
dropbox
pasta de depósito
download
descarregar
e-mail
o email
enable
ativar
ensure
assegurar
enter
introduzir
entity
entidade
entity reference
referência de entidade
entity referenced
entidade referenciada
entry
entrada
exposed filter (do Views)
filtro exposto
exposed form (do Views)
formulário exposto
feature
funcionalidade, função
fetch
obter, fetcher - o obtentor
feed
o feed
fieldset
a lista de opções, o conjunto de campos
fieldgroup
o grupo de campos
field collection
a coleção de campos
file
ficheiro
flat list
lista não hierárquica
formatter
DECIDIR Nota: widget (míni aplicação) ficou como widget
forum
o fórum
form field
campo do formulário
framework
a arquitectura
front page
a página inicial
guideline
a orientação
grant
atribuir
handbook
o manual
handler
o manipulador
hook
o gancho. Manter hook? DECIDIR
hardware
equipamento, equipamento informático
hide
ocultar, esconder
hit
o acesso
home
início, página inicial
home page
página inicial, página principal
hosting
alojamento
hostname
nome do hospedeiro ou anfitrião
human-readable
leitura amigável
hyphen
hífen. Pl. hífenes
icon
ícone
id
ID, ids - IDs
input
entrada
input format
formato de entrada, formato de introdução de conteúdos
integer
número inteiro
interface
interface
installer
instalador
job
tarefa
journal
diário
language
idioma
legacy
legado
library
biblioteca
line break
quebra de linha
link
ligação, hiperligação
list selection
a lista de selecção
load
carregar
label
a etiqueta. Substitui "o rótulo" proposto em versões anteriores, porque parece mais disseminada e presente nas propostas de tradução.
lock
bloquear, trancar, locked - trancado
log
registo de eventos
logged (in)
sessão iniciada
login
entrar (versão reduzida a utilizar nos menus), iniciar sessão (detalhe páginas de ajuda)
logo
logótipo
logout
sair (versão reduzida a utilizar nos menus), terminar sessão (detalhe páginas de ajuda)
mail
correio eletrónico
main page
página principal
machine-readable name
nome de sistema
mapping
mapeamento
make sure
assegurar, certifique-se
markup
de marcação
multilingual
multilíngue
multiple selector
seletor múltiplo
next
seguinte, próximo
newsletter
boletim informativo (*)
node
o nó
online
em linha, ligado à rede
override
contornar
overview
resumo, sinopse
overwrite
substituír
overwritten
substituída(o)
pager
paginador
parent
principal, elemento principal, "pai" está bastante presente nas strings traduzidas e parece de percepção mais imediata por parte das pessoas.
parse
analisar, parser - o analisador
password
senha
pattern
padrão
path
caminho (utilizando em itálico "path", sempre que seja necessário para clarificação -> "path" não é reconhecido como estrangeirismo, por isso,não deve ser utilizado)
permalink
ligação permanente
picture
imagem, retrato
ping
ping
pixel
ponto, píxel, Pl. píxeis
plugin
a extensão
poll
a votação
post
a entrada, o artigo, a mensagem, publicar
posted
colocado, colocados
powered
energizado ?!
present
apresentar
preview
pré-visualizar, pré-visualização
previous
anterior
profile
perfil
provide
fornecer, proporcionar
provider
provedor, fornecedor
publish
publicar
queue
fila de espera
query
consulta
radio button
botão de opção
randomize
selecionar aleatoriamente
rating
classificação, pontuação
raw
em bruto
recipient
destinatário
record
gravar, registar
referrer
a referência
relation
relacionamento DECIDIR
relationship
relacionamento. Preferível relação? DECIDIR
relationships
relações
render
renderizar, gerar
require
requer, exigir, required - necessário
request
solicitar, handling the request - processar o pedido
reset
reiniciar
responsive
responsivo
revert
reverter
role
o grupo de utilizador, o grupo
route
DECIDIR
routing
encaminhamento
run
executar (not run - não executar)
save
guardar
saved
guardado
set
definir, marcar, conjunto
setup
configurar, configuração
select
selecionar, marcar
screen
ecrã
script
o script
search
pesquisar, procurar
setting
definição, settings - definições
show
mostrar
shortcut
atalho
sidebar
barra lateral
site
o site ou o sítio (está a ser mais utilizado em Portugal)
slideshow
diaporama, apresentação de diapositivos
site
sítio, site. No caso de aparecer a forma não abreviada, "website" -> sítio da Web, preferir Website a site (W deverá estar em maiúscula)
site-wide
global, para todo o site
skip
ignorar
skipped
ignorada(o)
software
programa, programa informático
source
fonte, original, origem
specify
especificar, indicar
stage
preparação. Para o caso de stage directory
standard
padrão
storage
o armazenamento
step
passo, etapa
sticky
destacado
story
o artigo
string
expressão, a cadeia (de caracteres)
stylesheet
folha de estilo
submit
enviar, submission queue - fila de submissões
supply
forner, indicar
syndicate
sindicar
syndication
sindicação
tab
separador
tag
a etiqueta (na classificação, "node tags"), a tag (na denominação, "HTML tags")
taxonomy
taxonomia
teaser
resumo
template
modelo
theme
tema
thread
o tópico de debate
threaded list
lista hierárquica
threshold
o limiar
throttle
o acelerador, acelerar
timestamp
registo data/hora, carimbo de tempo
trimmed version
versão reduzida
token
o token
toolkit
ferramenta
topic
o tópico
trackback
trackback
track
monitorizar, rastrear
tracker
tracker
trigger
o gatilho
unban
desbloquear
underscore
traço inferior
undo
anular, desfazer
undone
anulada(o)
update
atualizar
uninstall
desinstalar
upload
carregar, enviar
unlock
desbloquear
unpublish
despublicar
URL
CAMINHO, URL, Pl. URLs
used
utilizado
user
utilizador
user account
conta de utilizador
username
utilizador (versão reduzida a utilizar em blocos), o nome de utilizador
view
ver, visualizar
view (do Views)
view. Não traduzir neste caso evita confusões na interpretação e ajuda na tradução, porque na documentação original muitas vezes "view" é utilizado sem precisão e tanto se pode referir a uma view como aos display de uma view.
view display (do Views)
display ou view display, consoante texto fonte. Não traduzir neste caso evita confusões na interpretação e ajuda na tradução, porque na documentação original muitas vezes "view" é utilizado sem precisão e tanto se pode referir a uma view como aos display de uma view.
views
visualizações
views (do Views)
Views com maiúscula se referente ao módulo
watchdog
watchdog
web form
o formulário
widget
o widget
web-crawlers
web-crawlers
wildcard
carácter universal
window
a janela
workflow
fluxo de trabalho

Última Actualização: 18 de Agosto de 2014

Comments

Estou a começar a mexer na tradução do ubercart, antes de submeter o que quer que seja, queria saber as opiniões sobre como traduzir o seguinte:

O fácil:
Cart - Carrinho de compras

Os complicados:

Product - Produto
Features - Características
Product features - Características do produto
(uma vez que funcionalidades, como indicado no Dicionário de termos, não se adequam a todos os produtos. Por exemplo, o produto ser vermelho é uma característica e não uma funcionalidade)

Package - Pacote
Buy it now - Comprar agora

O ubercart pode vender produtos que consistem em vários artigos. Na minha opinião deviamos reservar o uso da palavra artigos para estes casos e para o numero de items no carrinho de compras. Ou então introduzimos a palavra items no meio.
Se alguém me puder ajudar a resolver estas dúvidas, posso tentar avançar um bocadinho.

As tuas sugestões parecem-me bem.

Só fiquei com dúvidas nos "produtos"/"artigos". Muito sinceramente para mim são sinónimos, sendo que onde trabalho, normalmente referimos "artigos" e "artigos compostos", para diferenciar entre artigos simples e artigos que são compostos de outros artigos. Não conheço no entanto o ubercart e ignoro onde exactamente iria aparecer esta designação, sendo que me parece mau exibir ao consumidor a palavra "artigo composto" (para ele é um artigo ou pacote).

Já agora, "pacote" soa-te mal para a circunstância em questão?

Depois de ter visto as notícias em relação ao futuro do ubercart, decidi que mais vale investir agora o tempo em traduzir o drupal 7 e esperar pelo novo módulo Commerce que está a ser desenvolvido.

Qaundo voltar a pegar nisso, voltamos a discutir estas questões de produtos/artigos.

Mais informações aqui: http://www.bywombats.com/blog/01-14-2010/rose-any-other-name

É óptimo poder contar com mais uma pessoa na tradução do Drupal 7, que me parece efectivamente que neste momento é a prioridade para a comunidade! :)

Ontem segui o link no grupo Portugal. E dei umas quantas sugestões. Claro que antes de ter lido esta página de Wiki :)

Há coisas que não estão aqui definidas. Onde é o local apropriado para debater termos para incluir?

Estou-me a lembrar de slideshow, que eu sugeri como sendo apresentação de diapositivos. Sim é demasiado longo, mas por outro lado, apresentação é demasiado vago e não específico deste caso.

Cheguei agora e já há coisas em que eu tenho preferências diversas das opções aqui indicadas. Por exemplo, personalizado para custom, eu prefiro customizado. Talvez não verifique o critério do número de páginas do google, mas a mim soa melhor e a etimologia é a que liga directamente ao inglês.

"Há coisas que não estão aqui definidas. Onde é o local apropriado para debater termos para incluir?"

Penso que pode ser aqui. Quando estiverem discussões a mais eu simplesmente crio uma página nova. Já coloquei essa questão acima. Em alternativa posso criar uma thread para o efeito, mas acho que vão sempre existir pessoas a ter a tendência para escrever aqui as questões. ;)

"Estou-me a lembrar de slideshow, que eu sugeri como sendo apresentação de diapositivos. Sim é demasiado longo, mas por outro lado, apresentação é demasiado vago e não específico deste caso."

Bem, eu sinceramente embirro com a parte do "diapositivo", pois uma apresentação powerpoint não é um diapositivo. ;) Mas também concordo contigo que "apresentação" era demasiado curto. A própria Microsoft usou "Apresentação de Diapositivos" em todos os seus produtos e existem outras ferramentas a usar esse termo. A não ser que alguém tenha uma sugestão melhor, por mim, será essa tua sugestão. Eu diria que deverá ser "apresentação" preferencialmente, e quando tal não for suficiente "apresentação de diapositivos".

"Cheguei agora e já há coisas em que eu tenho preferências diversas das opções aqui indicadas."

É natural. Não se pode agradar a gregos e troianos em tudo. O objectivo a meu ver é que os termos oficiais sejam termos que não soem esquisito (ou seja, não sejam traduções esforçadas) e que obviamente sejam perceptíveis por todos.

"eu prefiro customizado"

Discordo de ti, pois, porquê usar um anglicismo (que já está no dicionário da Porto Editora), se temos um termo natural da nossa língua que se aplica perfeitamente, toda a gente percebe e ainda por cima é usado pela maior parte das pessoas? Não só no critério do Google vence esmagadormente o "personalizar", como a Microsoft e todas as aplicações open-source do Open-Tran usaram o termo.

Adicionalmente, existe um perigo que é precisamente não ajudar a percepção de quem lê. Pois se tu e eu sabemos bem Inglês e o "customizar" não choca, quem não sabe Inglês pode não saber o que quer dizer o termo...

Bem *submission queue*, como *fila de espera* desagrada-me. Uma queue é uma fila é uma estrutura FIFO. Há um módulo nodequeue, como se vai traduzir aí? Acho que o termo correcto seria fila de submissão. Aproveito o ensejo para manifestar tb a minha discordância com *enviar* para *submit*. Submit é quanto a mim submeter e enviar tem um papel mais importante a desempenhar quando se trata de traduzir termos que tenham a ver com os mails que Drupal envia (e em alguns caso recebe).

Ao confundir submeter com enviar está-se a misturar a acção do ponto de vista do utilizador: submeter o formulário, com o que acontece entre o user agent e o server quando o primeiro envia ao segundo um pedido HTTP com o método POST.

Estive a investigar no dicionário (ambos da Porto Editora) e online e o "submeter" basicamente pode ser usado em português com o sentido de "submeter à apreciação". Ou seja, submeter pressupõe que alguém vai dizer que sim ou que não ao que acabaste de enviar. A palavra "submeter" em português está muito ligada ao acto de submissão. Em Inglês parece-me que tem um âmbito mais alargado.

Se "submit" apenas fosse usado nesse contexto no Drupal dar-te-ia razão imediata. Mas vê este link:

http://localize.drupal.org/translate/languages/pt-pt/view?project=&statu...

Parece-me que o "submit" é usado em contextos muito diferentes, sendo que em vários não me pareceu estar neste contexto de aprovação... O enviar tem a vantagem de ser mais neutro e poder ser lido como "enviar para aprovação/moderação/apreciação".

Dito isto:

- Pode ser que alguém encontre por aí outro dicionário que já dê um significado mais alargado a submeter;
- Podemos nós querer alargar o âmbito da palavra "submeter" ignorando os usos tradicionais do português (a coisa parece-me perceptível apesar de tudo, a Microsoft já adoptou claramente este significado, podemos olhar para isto como algo no género "submeter à leitura dos outros utilizadores do site");
- "fila de submissão" é efectivamente correcto como tradução tendo em conta o significado tradicional da palavra submissão;
- No Open-Tran.eu, vemos que o KDE e o Gnome ambos estão a adoptar o termo "enviar" para traduzir "submit", já o Open Office usa ambos e o Mandriva opta por "submeter".

Submeto-me humildemente aos vossos comentários, sendo que desde já na Wiki vou alterar a "fila de sumissão". ;)

Continuar discussão aqui, pff: http://localize.drupal.org/node/792

Sugiro diaporama. É uma palavra portuguesa e é bem conhecida em ambientes técnicos. A questão do som hoje é irrelevante pois pode ou não existir dependendo apenas da opção do utilizador.

A tradução de "role" acima indicada aplicasse sempre?
Apesar de concordar com a tradução há situações que penso não se enquadrar no contexto. Por exemplo em
"Anonymous user: this role is used for users that don't have a user account or that are not authenticated."
sou da opinião que seria mais adequado "perfil" em vez de "grupo", ficando assim
"Utilizador anónimo: este perfil aplica-se a utilizadores que não têm uma conta criada ou que não se encontram autenticados."

Que achas?

Penso que tens razão. Vou actualizar o dicionário tendo em conta o teu comentário. O único senão é que este "perfil" pode-se eventualmente confundir com o "perfil" de utilizador...

Quer perfil, quer grupo são coisas que embora estando próximas do que efectivamente o termo drupaleiro role representa em termos operacionais estão afastados, a meu ver do conceito em si.

AFAIK role é uma terminologia emprestada ao cinema/teatro. O termo correcto, ou mais próximo do que realmente representa em termos conceptuais, quanto a mim é papel.

Há muitos grupos no Drupal, no CCK há o grupo de campos, há o grupo de módulos, há o grupo do organic groups, &c. O termo perfil cria, IMHO, uma certa entropia com o conceito de perfil de utilizador, que incluí entre outras coisas o seu papel (role no original).

Se usarmos perfil, então há o perfil de utilizador, e dentro desse perfil há outro perfil. Esta recursividade da terminologia, parece-me ser algo a evitar, porque acima de tudo isso não corresponde a uma recursividade efectiva, pois são conceitos diversos.

Em vez da analogia com o cinema, penso que a mudar-se faz mais sentido a analogia com a função/cargo que cada um exerce numa organização (no fundo é isso que é um site - uma organização).

Se virmos a Microsoft, que também usa essa expressão (role), eles usaram as seguintes traduções dependendo da aplicação ou situação por ordem decrescente de utilização:

Função (maioritariamente)
Cargo
Grupo/Perfil

Já no IATE no que toca a tecnologias de informação os que me pareceram mais ter a ver com o nosso tema:

role occupant - ocupante do cargo
role indicator - indicador de função

Em termos de línguas latinas aqui no Drupal (a malta não gosta ou não sabe traduzir o termo exceptuando os brasileiros):

Português do Brasil - Papel, Classe e Usuário (papel parece-me que foi o qu usaram mais)
Castelhano - Rol/Roles;
Francês - rôles
Catalão - Rol
Romeno - Rol

A questão é, tu numa óptica de gestão de utilizadores numa rede parece-me que geralmente crias "grupos" de utilizador, tal como em Drupal fazes o mesmo. Estás a criar grupos de utilizador (a agrupar os utilizadores) para depois os poderes gerir de uma forma mais fácil em vez de utilizador a utilizador. Em Linux o termo adoptado penso que foi mesmo "grupo de utilizador".

Mas agora muito pragmaticamente, e para não complicar (se trocarmos a palavra "grupo" alguém deveria percorrer as strings todas a corrigi-las), dado que usar a palavra "perfil" está a criar problema, se calhar o melhor é o Vijaya traduzir a coisa da seguinte forma:

"Utilizador anónimo: este grupo de utilizador aplica-se a utilizadores que não têm uma conta criada ou que não se encontram autenticados."

Que me parece dá para perceber bem e evita o problema da confusão do "perfil". ;)

Está muito bem fundamentada a tua perspectiva. Já a utilizei nas duas strings que tinha dúvida.

Há muito tempo que o carácter universal enquanto tradução de wildcard me aborrecia profundamente. Finalmente descobri a tradução exacta: curinga. Sugiro que seja adoptada.

coloquei umas dúvidas e sugestões aqui:
http://localize.drupal.org/node/838#comment-11319

Faço a sugestão para que seja feita uma lista única de termos, concordo que possa ser visível em outro local.

os nós com termos são:
http://localize.drupal.org/node/662
http://localize.drupal.org/node/664

Se não for sugerir de mais será óptimo incluir as traduções destes.
Webforms
Preview
parent
fieldset
previous
collapsible
collapsed
randomize
preface bottom
teaser
multilingual
scheduler
requestee
sticky
raw
aliases
alias
se possível ordenado alfabeticamente

roseiro

Só o nó 664 deve ser usado. O outro existe, como indica o título, apenas para arquivo.

A minha questão não se prende com ter 2 nós, mas sim pela diferença de conteúdo.
Dai o minha sugestão, dos 2 fazer um pois iria ter mais palavras traduzidas.
Para mim não tem grande interesse pois copiei os 2 quando tenho duvidas consulto, no entanto só fico confuso quando traduzo por exemplo token ou objecto sei que tinha mais parecidas, mas de momento não me recordo.

Boa tarde.

Registei-me há 2 semanas no drupal.org por causa de alguns problemas com o site em que estou a trabalhar para a instituição em que trabalho. Deparei-me com esta "thread" hoje ao lembrar-me de procurar pela localização portuguesa porque tenho uma questão com a tradução da expressão "Powered by".
A expressão "energizado" parece-me quando muito uma má tradução para "brasileiro". Uma vez que o sentido utilizado nas 3 expressões presentes no ficheiro de tradução expressam que o site em causa foi construído usando drupal ou se preferirem que o site é baseado ou suportado em drupal, sugiro que se aplique o seguinte patch ao ficheiro.

--- drupal-7.0.pt-pt.po 2011-01-27 19:23:11.000000000 +0000
+++ /var/www/site/htdocs-secure/drupal/profiles/standard/translations/drupal-7.0.pt-pt.po 2011-03-21 16:03:40.000000000 +0000
@@ -6029,7 +6029,7 @@
"that sites feature this link, it may be used to show support for "
"Drupal."
msgstr ""
-"O bloco Energizado por Drupal é uma ligação opcional para "
+"O bloco Suportado pelo Drupal é uma ligação opcional para "
"o site do projecto Drupal. Embora a exibição deste bloco não seja "
"requerida, poderá ser utilizado para mostrar o seu apoio ao Drupal."
msgid ""
@@ -6043,7 +6043,7 @@
"Tome nota desta informação para quando necessitar de pedir ajuda "
"para a gestão do seu site."
msgid "Powered by Drupal"
-msgstr "Energizado pelo Drupal"
+msgstr "Suportado pelo Drupal"
msgid "Could not delete temporary file \"%path\" during garbage collection"
msgstr ""
"Não foi possível eliminar o ficheiro temporário \"%path\" durante a "
@@ -12266,7 +12266,7 @@
msgid "@zone: @date"
msgstr "@zone: @date"
msgid "Powered by Drupal"
-msgstr "Energizado com Drupal"
+msgstr "Suportado em Drupal"
msgid "AHAH callback"
msgstr "Chamada AHAH"
msgid "Administer blocks, content types, menus, etc."

Olá,

Percebo o arrepio mas para alguns sítios o 'energizado' até faz sentido (coisas mais dinâmicas, experimentais, etc).

Num contexto mais sóbrio, eu usaria algo como "Realizado com tecnologia Drupal" ou "Realizado sobre uma plataforma Drupal".

Num ambiente até mais institucional, essa menção até seria completamente relegada para a ficha técnica...

Porque é que acham que o utilizador está minimamente interessado na tecnologia de base?
Não está, a menos que seja um 1337 geek como a malta....

G;)

Olá,

Uma sugestão a "Powered by", pode ser "Motorizado com Drupal".

Boas

Eu diria "Movido a Drupal"

Não vejo grande problema em usar qualquer uma das sugestões, mas aqui fica a minha:
Baseado em Drupal

Simplesmente porque tem base Drupal, pois basta umas alterações, módulos extra, theme ou até um JS que se coloca e temos é a base em comum.
Até nas traduções por vezes fazemos alterações focadas no que o cliente pretende e temos é a base de partida :)

Just my 2 cents

Concordo com o conceito de "Baseado", ou com outras variações nessa mesma linha, como "Estruturado em Drupal", que segue exactamente a mesma ideia de transmitir que a base, ou esqueleto, ou núcleo (core) do site é Drupal.
Tal como uma outra variação possível seria "Assente em Drupal", que remete para a verdadeira natureza do Drupal, que é uma plataforma. Os sites feitos sobre essa plataforma partilham a característica comum de assentarem na mesma plataforma, enquanto cada um é ao mesmo tempo um desenvolvimento único. O que leva a mais uma variação possível, que é "Desenvolvido em Drupal". Na minha opinião, estas são as formas mais adequadas.

Como disse o alias.mac, just my 2 cents.

sim, penso que será mais numa base de projecto a projecto, tendo em conta o que o cliente pretende.

Caros amigos

Vejam a sugestão do José Chaves. "Movido a ", "Motorizado por", estas sugestões nem deveriam ser consideradas.
Qualquer aplicação em Drupal, é "baseada em" ou "desenvolvida com". Movido é a gás ou qualquer outro tipo de combustível.
Não levem a mal.

Abraços

em geral utilizamos "energizado por", da tradução de Powered (vem de power, energia ou poder)

Eu penso que Powered By não tem só a ver com a base em que a pagina esta feita, mas também com o nome da pessoa ou empresa que pegou nessa base e a trabalhou para ela ficar com as funcionalidades pretendidas (que instalou/configurou os componentes..... que adicionou de algum modo novas funcionalidades a pagina). Pois Powered tem a ver com poder mas tem a ver com o poder as funcionalidades que a pagina tem e quem lhe deu esse poder essas funcionalidades para fazer o que faz. Tal como o Designed by tem a ver com a pessoa que desenhou/criou a imagem da pagina. E acredito que há palavras que não devem ser traduzidas e esta é uma delas tal como "Designed by". Mas a ser traduzido sugeria "Construida por" ou "Construida em" (Caso a maquina de Drupal só tenha sido configurada com as funcionalidades que vem de base sem lhe ter sido adicionados componentes novos ou de algum modo funcionalidades novas). Mas claro tudo isto é subjetivo depende da interpretação que se da.

Desde quando e quem sugeriu esta palavra?!

É horrível e com falta de gosto e desconhecimento total do seu sentido.

Deverá ser sempre - desenvolvido ou mantido (conforme o sentido do texto).

Powered by -> Desenvolvido por

O português dita que devemos utilizar letras maíusculas apenas na primeira letra da primeira palavra de uma frase e em substantivos próprios (nomes próprios, nomes de locais ou de coisas importantes).

De modo que quando surge algo semelhante a isto:
"Is Not Equal To"
Devemos traduzir para:
"Não é igual a"
E não para:
"Não É Igual A"
(módulo Views, sorteamento de campos expostos)

Fica também mais uniforme com o resto do site.

Já agora, umas sugestões...

Views
a tradução de "Views" aponta para "Visualizações"
a tradução de "View" aponta para "Vista", "Visão"... mas não menciona (e devia) "Visualização"
proponho a substituíção de "Vistas" por "Visualizações" e "Vista" por "Visualização"
ou talvez "Views/Vistas" por "Visualizações" e manter "Vista(s)" para "View(s)" para deferenciar o módulo "Views" dos objectos "view(s)" que este permite criar.

Preset
Preset provavelmente advém de Presetting (Preconfiguração) ou Setting (Configuração) e não de Reset (Reiniciação), Resetting (Reconfiguração) ou Default (Predefinição).
proponho a tradução de "Preset" para "Perfil" ou "Configuração" e não "Predefinição"
ex: "ImageCache Preset" para "Perfil do ImageCache" ou "Configuração do ImageCache"
tenho escolhido "Perfil" por ser mais curto e objectivo.

As outras línguas seguem mais ao menos o que existe em português.

Mas não se esqueçam que estamos a lidar com programas e não com textos de documentos ou manuais/tutoriais.

Acho que é arbitrário a utilização das maiúsculas e/ou minúsculas.

Eu, pessoalmente, utilizo as maiúsculas para os botões e títulos.

Muitas das vezes é uma questão de apresentação.

há pessoas que não estão a respeitar as normas do manual. torna-se muito chato quando o fazem até no drupal core.
e aparentemente há quem se limite a usar o tradutor automático...
por favor revejam as vossas traduções antes de as submeterem. está a ser um pouco ridículo quando eu corrijo traduções e de seguida alguém as "corrige" novamente com traduções incorretas fornecidas por tradutores.

diz assim nas regras

Os nomes dos módulos serão mantidos em inglês (ex: módulo Book), sendo traduzidas apenas as suas descrições, por forma a que se mantenha uma linha de ligação com os termos usados nas discussões no drupal.org. Os nomes dos módulos devem iniciar-se por maiúscula (além de ser bom português, facilita a identificação do que estamos a falar).

no entanto ocasionalmente traduz-se as menções aos módulos bem como os menus destes nas páginas de administração (ex, Features e Views). não há um grande consenso - ou pelo menos não se anda a seguir bem as regras...

que melhor estratégia podemos adoptar? vou propor o seguinte:
- manter sempre os nomes dos módulos em Inglês (nome original) na página dos módulos, página de relatório e na página das actualizações
- qualquer menção directa ao nome do módulo deveria ser mantida igualmente em inglês. ex, uma descrição que diz "Views allows site administrators to create lists of articles"
- de outro modo, qualquer menu ou texto em que entre o nome do módulo, mas fora de contexto como módulo, poderia ser utilizada a tradução. ex, menu "Funcionalidades" e "Visualizações" em /build, "Exportar visualização", "Exportar funcionalidade", "Visualização em RSS", "Campo de imagem", etc

penso que também seria de evitar preposições, artigos, etc nos menus.
não há qualquer necessidade de um menu ser traduzido como "As funcionalidades" ou "As Visualizações" como já vi no passado e corrigi.

Subscrevo.

Crash = crache | s. m.

cra·che
(inglês crash)
[Informática]  Falha no funcionamento de um programa ou de um computador.

Nao da para entender porque e que as pessoas nao utilizam a palavra 'CRACHE' quando esta existe, e e para este mesmo efeito?!

desconhecia